Visitando Ouro Preto (parte 1)

Ouro Preto, antigamente Vila Rica, é uma cidade de Minas Gerais, tombada como Patrimônio Cultural pela Unesco, é como um baú que guarda o maior conjunto arquitetônico barroco brasileiro. Tivemos a oportunidade de conhecer os tesouros de Ouro Preto e vamos mostrar um pouquinho da nossa experiência.

As ladeiras de Ouro Preto

Andar por Ouro Preto não é tão fácil, as ruas são de pedra escorregadia e a topografia da cidade é composta por várias ladeiras. Andamos a pé todo o trajeto e algumas vezes parecia que aquele sobe desce era interminável, para quem pretende conhecer Ouro Preto uma dica muito importante é usar calçado confortável, preparar as pernas e a câmera fotográfica, pois o caminho é recheado de surpresas e mesmo com o cansaço vale a pena a subida.

É interessante dizer que em Ouro Preto os carros e pedestres ocupam o mesmo espaço, não há passagem exclusiva para cada um, é tudo junto, já que na época em que foi erguida a cidade e formaram-se as ruas não utilizavam carros como hoje. As ruas não possuem postes de luz, a iluminação é feita por arandelas no exterior das casas. 

Ouro Preto é pura arte, para todos os lados que olhamos… rica em histórias, cultura e famosa por sua arquitetura e culinária mineira. 

  

 

Onde ficar em Ouro Preto

Hospedamo-nos por uma noite no Grande Hotel Ouro Preto, o hotel é uma preciosidade moderna em meio ao barroco e colonial. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, é um dos monumentos da velha capital mineira, em cujo cenário se destaca por suas linhas retas do modernismo nos pilotis e contrastam com as linhas orgânicas de Niemayer na piscina. 

  

  

Link do hotel: http://www.grandehotelouropreto.com.br/index/home.php

Nós recomendamos!

Esperamos que tenham gostado e se sentido viajando conosco.

Aguardem que na continuação vamos falar um pouco mais sobre os edifícios históricos da cidade.

Postado por Samara Varolo

Sou estudante do quarto ano de arquitetura e urbanismo; adoro interiores, gosto de ambientes aconchegantes e que refletem a personalidade do dono. Acredito que a arquitetura é uma forma de expressar sentimentos e causar emoções. Amo viajar e ver de perto a história da arquitetura.


Facebook Instagram

Comentários